2011

A terceira edição do Feira Noise Festival está chegando com muitas novidades. Entre 28 de outubro e 25 de novembro, o Feira Coletivo Cultural (Circuito Fora do Eixo) vai oferecer uma série de atividades que inclui apresentações musicais, espetáculos de dança, palestras, oficinas e exibições de filmes. A ampliação do evento indica que Feira de Santana entrou de vez no mapa do cenário independente brasileiro, cuja movimentação vem abrindo espaço para manifestações de uma cultura alternativa rica em produtividade, mas ainda pouco divulgada pelos meios convencionais.
Com um planejamento mais efetivo quando comparado aos das edições anteriores – que se realizaram em apenas um final de semana –, este Feira Noise é resultado do trabalho feito desde 2009 no município, seguindo o exemplo de outros coletivos atuantes em quase todas as federações do país. Formar públicos é essencial para a continuidade dessa iniciativa, e nada melhor que um longo festival repleto de atrações diversificadas para comprovar o sucesso.
Confira o que vai rolar nos próximos dias, prepare-se e venha participar conosco.


Shows


A parte musical traz um bom número de destaques nacionais, como Madame Saatan (PA), Hillbilly Rawhide (PR), Nevilton (PR) Monograma (MG), Canastra (RJ) e Headhunter D.C. (BA). E como não poderia deixar de ser, bandas da cena local também marcam presença: Clube de Patifes, Calafrio, Efeito Zumbi, Casa de Vento, Metalwar e mais algumas velhas conhecidas do público, sem contar os nomes recentes que devem surpreender pela qualidade. O trio argentino Los Wolfmen, única atração internacional do line-up, comparece ao último dia deste festival de ritmos variados.
Além disso, desde a integração da Trupe Mandhala Fusion às ações do Feira Coletivo Cultural/Circuito Fora do Eixo, a dança tem sido um elemento frequente nos eventos direcionados à música. O grupo feirense de bailarinas estará no Feira Noise sempre apresentando sua fusão de estilos especialmente voltada para a dança tribal, ao lado das atrações Academia Arte de Dançar e Carmen Silva, dentre outros artistas baianos. O ingresso antecipado para cada dia do evento custa apenas 10 reais.

Atividades gratuitas


A grade abrangente de eventos gratuitos e abertos à comunidade mostra que a esfera da música não basta para um coletivo que pretende ser mesmo atuante. Pensando nesse sentido, já estão confirmadas as oficinas ligadas à ideia de sustentabilidade do mercado independente, a exemplo de Direção de Arte para Videoclipe e Produção para Videoclipe, trazidas pelo nosso novo parceiro, o Trilho Coletivo da cidade de Cachoeira. Outra atividade com público-alvo assegurado é a palestra sobre Selo Independente e Distribuição, ministrada pelo conceituado produtor Rogério Brito. Oficinas de dança sob o comando de artistas locais também serão disponibilizadas, proporcionando entretenimento ao público. Para completar, o recém-criado Coletivo Inovacine, vinculado à Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e também parceiro do Feira Coletivo, vai exibir curtas-metragens que suscitem debates sociais importantes.

Grade Completa

Fonte: Blog do Valente, 06/10/2011

Feira Noise 2011
Feira Noise 2011
Feira Noise 2011
Publicidade ›